Biblioteca Pública Benedito Leite consolida acesso virtual aos acervos

Instituída em maio de 1831, a Biblioteca Pública Benedito Leite (BPBL), em São Luís, a segunda biblioteca mais antiga do País, está passando por uma das maiores transformações de sua história.

A virtualização do acervo está crescendo, diariamente, desde 2015, uma tendência que, segundo a diretora do órgão, Aline Nascimento, configura-se como uma realidade irreversível, consolidada por meio de um processo de atualização permanente.

Diretora da Biblioteca Pública Benedito Leite, Aline Nascimento

O número de atendimentos gerais, na BPBL, também, teve uma grande elevação. Depois de reaberta, em 2013, e até 2014, o número de atendimentos gerais (presenciais e virtuais) não passava de 1.000 por mês. Este ano, a variação mensal, considerando os meses de menor movimento, como os períodos de férias, oscilou entre 13 mil a 17 mil.

No campo virtual, os serviços estão ganhando um grande impulso com um quantitativo de atendimentos mensal variando entre 1.500 a 1600 por mês. Diariamente, os técnicos da BPBL incluem cerca de 30 a 50 volumes novos. Neste mês de abril, os acervos que estão sendo digitalizados são as edições do Diário Oficial.

Página virtual de acesso ao acervo da Biblioteca Pública Benedito Leite

Acervo Digital

O acesso virtual ao acervo da BPBL é por meio do  site da instituição  Estão disponibilizados, no momento, mais de três mil documentos, entre manuscritos, obras raras e jornais.

São cerca de 800 manuscritos, documentos escritos a mão, que o público pode ter acesso por meio do site. O mais antigo é de 1539. É uma lei de Portugal, do tempo do rei D. João III. O assunto envolve uma academia de Direito de Portugal.

Há, também, 558 jornais, incluído edições que circularam até o século XIX, as mais procuradas por pesquisadores. Os jornais século XX já começaram a serem incluídos.

A grande maioria dos acervos virtuais é formada por obras raras, o que inclui livros, revistas, folhetos, boletins entre outras formas documentais. São originários do Maranhão e de outros estados e, também, da Europa. A maioria é em Português, mas, há títulos em Latim, Inglês, Francês, entre outros idiomas.

Aline Nascimento explica que, no começo, o acervo virtual estava sendo incluindo por meio de imagens, o que inviabilizava que pessoas com deficiência tivesse acesso. Esse serviço foi totalmente refeito e todo o acervo, hoje, está em PDF, o que garante o acesso universal.

O trabalho está garantindo, de acordo com Aline Nascimento, excelentes resultados. Ela conta que, por meio de trabalhos comunitários da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Sectur), que ela participa no interior do Maranhão, foi possível constatar o alcance que os serviços virtuais proporcionam aos maranhenses. Ela disse que um pesquisador, que estava fazendo mestrado, conseguiu fazer sua pesquisa por meio de consultas ao acervo virtual da BPBL, no município de Caxias, sem necessidade de ter que vir a São Luís, o que possibilitou a ele mais conforto e economia.

Perto de completar 187 anos, a BPBL possui um acervo de mais de 140.000 exemplares, formado principalmente por obras raras e a mais completa coleção de jornais maranhenses. Desenvolve projetos de incentivo a leitura, acessibilidade, conservação e preservação de acervo, telecentros, exposições temáticas, lançamento de obras maranhenses, promoção de seminários e palestras.

Deixe uma resposta

Assign a menu in the Right Menu options.