Ribamar Alves, 92 anos, o fotógrafo do Maranhão  

Na tarde sol desta terça-feira (14), quanto o período de chuvas já anuncia seu fim, o fotógrafo Ribamar Alves, 92 anos, caminhava com tranquilidade e muita saúde, pela Praia Grande.

Morando atualmente na Viva Nova, ele estava com suas compras a caminho do Terminal de ônibus da Praia Grande.

Em uma parada na Banca do Dacio, no estacionamento da praia grande, conversou, com o artista gráfico Cordeiro Filho, 67 anos, e Dacio Borges, 62 anos, do assunto que mais lhe agrada: câmeras fotográficas analógicas.

“Todas minhas maquinas são analógicas, ainda não entrei no tempo das máquinas digitais”, diz Ribamar Alves, com um sorriso e tranquilidade de sempre.

Da banca, decidiu tomar uma água de coco em frente da Centro de Criatividade Odylo Costa, filho.

Ao olhar o Nome de Odylo Costa, filho rememorou o tempo que conciveu com ele.

“Trabalhei com Odylo no antigo IAPC [Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Comerciários], no Rio de Janeiro. Era a Previdência Federal que, depois, se uniu com outras previdências e virou INPS. Ele era procurador. Quando a gente se encontrava a conversa era só o Maranhão.

O IAPC o fez ele lembrar de Henrique de La Rocque que, segundo ele, foi presidente do IAPC. “Quando me encontrava ele repetia sempre: seu Zé, eu quero deixar uma obra em nossa terra; foi ele que incentivou a criação do Filipinho e do Hospital Dutra”.

Ribamar Alves

José de Ribamar Alves tem dezenas de premiações em exposições e salões de fotografias do Brasil e do exterior.

Nasceu em Viana, em 1926. Em 1948 foi trabalhar no Rio de Janeiro. Trabalhou no jornal Folha Carioca e se formou em engenharia civil. Foi aprovado em 1º lugar no concurso para o Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Comerciários (IAPC).

Morou em Alcântara e, atualmente, reside em São Luís.

Entre as mais de 50 premiações, medalha de ouro, em Bordeaux (França), com a fotografia “Carro de Bois” e primeiro colocado no concurso promovido pela revista Realidade, com a foto Simetria à Vela, feita em Viana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *