Avenida Maranhense início do século XX

A foto é da Avenida Maranhense na passagem do século XIX para o século XX, hoje chamada de Av. Pedro II.

No XVIII, e até meados do século XIX, o local era o Largo do Palácio.

Vale rever essa imagem e verificar detalhes, o que mudou e o que permanece.

Essa fotografia é PB/Colorizada (preto e branco que foi pintada). Integra imagens reunidas pelo historiador Antônio Guimarães.

A imagem foi produzida pela Tipografia e Tipogravura Teixeira, que ficava na Praça João Lisboa e que publicou, entre outros, os periódicos, a Revista Elegante e a Revista do Norte.

Segundo Antônio Guimarães, o autor da fotografia é José Farias. O bilhete foi emitido pela Tipografia Teixeira, com selo do Armazém Teixeira.

Leiam a fotografia

O fotógrafo se posicionou, mais ou menos, na altura do Palácio dos Leões.

A parte central da Avenida era mais larga e sem os canteiros com bancos de madeira de hoje. Os canteiros ficavam mais para as laterais, colados aos imóveis.

Também não havia a Praça da Mãe d’Água.

Por isso, o prédio do Palacete da Arquidiocese, o imóvel que está ao fundo da fotografia, é mais visível.

Observe que ao lado Palacete da Arquidiocese está o modelo antigo da Igreja da Sé. Apesar de menor, era muito mais bela que a atual.

Há um detalhe: entre o Palacete da Arquidiocese e a Igreja da Se havia uma pequena torre com porta e janela. Nesse espaço foi construída uma das torres da atual Igreja da Sé.

Ao lado esquerdo pouco mudou. É possível olhar o prédio da Prefeitura de São Luís (Palácio La Ravardiére) e um espaço vazio, que é o acesso à Rua Montanha Russa. Em seguida vem um conjunto de casarões, incluindo o prédio que está sendo reformado para ser a sede da Jucema. Depois, outro espaço vazio, que é o acesso ao Beco do Silva, e o casarão que fica perto do atual Grand Hotel, que não existia.

Ao lado direito, praticamente tudo mudou. Os primeiros imóveis ficam onde hoje estão parte das agências do Banco do Brasil e a do Bradesco e o prédio do Tribunal de Justiça com seus anexos.  Ao fundo há um belo casarão azul que ficava onde é, hoje, o Edifício João Goulart.

Deixe uma resposta

91 − = 85