Maranhão na Tela termina neste sábado

Cena do filme Salto no Vazio, um dos destaques do festival

 

A cerimônia de encerramento do Festival de Cinema Maranhão na Tela 2018 será realizada, neste sábado (24), às 20h, no Kinoplex sala Kinoevolution, no Golden Shopping, no bairro do Calhau, em São Luís.

Em 9 dias, o festival exibiu mais de 100 filmes em 9 mostras, com pré-estreias nacionais e filme regionais.

Na programação, painéis, rodada de negócios, debates, oficinas, masterclasses e laboratórios.

O ator e diretor Murilo Benício e o cineasta Frederico Machado foram  homenageados.

O festival reuniu as mostras Panorama Brasil, com seis filmes brasileiros inéditos; Cavídeo 21 anos, com três filmes da produtora do carioca Cavi Borges; Ação em Dupla, composta de cinco filmes dirigidos por dois diretores; e Animarteo festival de animação que neste ano trouxe 47 filmes.

Entre as estreias nacionais, Deslembro (Flávio Castro), A Sombra do Pai (Gabriela Amaral) e O Banquete (Daniela Thomas).

Participaram mais de 50 profissionais, de todo o Brasil, entre autores e produtores de cinema.

Esta edição do festival marcou uma parceria inédita com a Kinoplex. Foram cinco sessões diárias, todas gratuitas, nas salas KinoEvolution e Platinum. A KinoEvolution possui tecnologia de imagem e som de última geração e a Kinoplex Platinum é o cinema de luxo da rede, com poltrona reclináveis e espaçosas.

“Tivemos um enorme salto de qualidade nas exibições. Foi um privilégio para o festival poder exibir os principais filmes nessas salas de cinema”, afirma Mavi Simão, realizadora do evento.

Esta foi a décima primeira edição do festival, realizado pela Mil Ciclos Filmes. Teve patrocínio da Oi e do Governo do Estado do Maranhão, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, do MinC.

São parceiros, também, a Ancine e do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), com apoio cultural do Instituto Oi Futuro, Centro Cultural Vale Maranhão (CCVM), e Sebrae/MA. Teve de apoio institucional do Instituto de Conteúdos Audiovisuais Brasileiros (ICAB) e colaboração do SICAV e da Brasil Audiovisual Independente (BRAVI).

Atividades ampliadas

Até o ano passado, o Maranhão na Tela era focado no fortalecimento do audiovisual maranhense. Nesta edição o evento ampliou suas ações de fomento para os nove estados da Região Norte e Meio Norte.

Na Mostra Competitiva de Filmes Maranhenses teve duas categorias competitivas: a Mostra Maranhão de Cinema, só com filmes locais; e a Mostra Nosso Cinema, com 5 longas e dez curtas dos estados integrantes das regiões Norte e Meio Norte.

Ambiente de mercado

Outra novidade deste ano foi O Maranhão na Tela LAB, criado para fomentar e impulsionar as possibilidades de negócios do audiovisual produzido nos nove estados das regiões Norte e Meio Norte. Dezenas de convidados entre executivos, criativos e representantes institucionais do audiovisual brasileiro estiveram presentes em São Luís para o primeiro ambiente de mercado da região. A iniciativa contou com a colaboração da Brasil Audiovisual Independente (BRAVI) e apoio institucional do Instituto de Conteúdos Audiovisuais Brasileiros (ICAB).

Deixe uma resposta

9 + 1 =