Imaginação na infância com Gandhy Piorski

Um dos mais importantes pensadores da infância, na atualidade, no Brasil, o artista visual maranhense Gandhy Piorski, 47 anos, apresenta, na noite desta sexta-feira, 14, às 19h, no Jardim Guará Mirim (Rua dos Manacás, casa 19, quadra 10, Renascença), apalestra A Criança e a Linguagem do Imaginar. A atividade é aberta ao público com vagas limitadas.

No evento, Gandhy Piorski vai levantar uma reflexão sobre a comunicação da criança com o mundo: sua vida simbólica, incluindo o exercício da imaginação. “Na infância, esta é a faculdade que tece os elos mais fecundos com o viver. Podemos dizer que acriança vive um estado, uma condição, uma instância constituída fundamentalmente de substância imaginadora. Mas o que é a imaginação? Como ela se comporta? O que ela contém em si? Essas questões nos guiam para o centro, o cerne das pulsões da criança”, destaca.

Gandhy Piorski foi convidado para a conversa no Jardim Guará Mirim em razão de a inciativa social acreditar que existem aspectos comuns do trabalho desenvolvido pelo pensador com algumas bases teóricas da pedagogia Waldorf, na qual o estabelecimento educacional se inspira.

Nascido em 1971, Gandhy é mestre pela Universidade Federal da Paraíba. É pesquisador nas áreas de cultura e produção simbólica, antropologia do imaginário e filosofias da imaginação. No campo das visualidades, discute as narrativas da infância e seus artefatos, brinquedos e linguagens, com os quais realiza exposições e intervenções.

É também curador e consultor de diversos projetos relacionados com a criança nas áreas de cinema, dança, teatro, literatura, arquitetura e educação. Em 2016, publicou o livro “Brinquedos do chão: a natureza, o imaginário e o brincar”. O primeiro de uma série de quatro. Atualmente, é consultor do Instituto Alana.

O interesse de Gandhy Piorski pelo universo da infância surgiu nos anos 90, quando passou a se aprofundar no conhecimento da artesania dos brinquedos tradicionais de madeira. Desde então, incluiu uma minuciosa investigação sobre o ato de brincar na infância, somado ao processo da imaginação. Viajou pelo interior de alguns estados do Nordeste, pesquisando formas livres de brincar. Em 2003, passou um ano em Portugal estudando no Museu do Brinquedo de Sintra, com apoio da Bolsa Virtuose, concedida pelo Ministério da Cultura do Brasil.

Serviço

Palestra: A Criança e a Linguagem do Imaginar, com Gandhy Piorski;

Quando: Sexta-feira (14), às 19h;

Local: Jardim Guará Mirim (Rua dos Manacás, casa 19, quadra 10, Renascença);

Valor da colaboração: R$ 20;

A atividade tem vagas limitadas.

Deixe uma resposta

− 7 = 2