Residência às margens do Rio Anil, 1862

Quando esteve em São Luís, no século XIX, o italiano Leone Righini fez algumas pinturas mostrando paisagens entre as quais “Residência às margens do Rio Anil”.

O pintor, desenhista e fotógrafo Joseph Righini nasceu em Turim, em 1820, e morreu em Belém do Pará, 1884.

Chegou ao Brasil em 1856, passou por Recife, São Luís e Belém.

“Residência às margens do Rio Anil” foi publicada em 1862. Mas Righini morou no Maranhão entre 1856 e 1857. A obra faz parte do acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Há poucas informações sobre Joseph Righini. O escritor maranhense Luiz Melo é um dos mais dedicados pesquisadores da vida do artista.

Ele veio para o Brasil como cenógrafo da companhia de ópera de José Maria Ramonda.

A companhia foi bem recepcionada em São Luís com a apresentação da tragédia lírica Gemma di Vergy.

O trabalho de Righini na peça foi enaltecido no Jornal Publicador Maranhense, de 26 de abril de 1856: “Resta-nos falar da decoração scenica, obra do Sr. Righini, que, sendo toda primorosa, muito melhor effeito teria produzido se o theatro estivesse mais bem iluminado”.

Em São Luís, trabalhou como fotógrafo para o francês Joseph Dumas em um ateliê na Rua da Paz.

Deixe uma resposta

+ 62 = 72